Grêmio vence Copa do Brasil em noite de homenagens à Chape
08/12/2016 08:38

Grêmio vence Copa do Brasil em noite de homenagens à Chape

Atlético-MG bem que tentou reverter desvantagem, mas o Grêmio apostou em contra-ata...

Atlético-MG bem que tentou reverter desvantagem, mas o Grêmio apostou em contra-ataques e, com o empate em 1 a 1, garantiu o título nacional

O Grêmio confirmou o status de maior campeão da história da Copa do Brasil na noite desta quarta-feira (7), depois de empatar com o Atlético-MG por 1 a 1 em sua arena, em Porto Alegre, e conquistar o quinto título do clube na competição. Mas a lembrança que ficará na memória dos torcedores será, acima de tudo, das homenagens à Chapecoense.

Leia mais notícias de Esportes no Portal Correio

Antes, durante e depois da partida o tom que cercou o estádio na capital gaúcha foi o de tristeza com a tragédia que vitimou 71 pessoas no avião que levava a delegação da Chapecoense para Medellin, local no qual seria disputado o primeiro jogo da decisão da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional.

Torcedores, jornalistas, técnicos, jogadores e até o trio de arbitragem se uniram em homenagens que variaram desde bandeiras, faixas e camisas espalhadas nas arquibancadas até o minuto de silêncio respeitado religiosamente por todos os mais de 55 mil presentes ao palco da decisão.

O tom “verde Chape” foi visto em todos os cantos da arena gremista, normalmente colorida apenas com o branco, o preto e o azul da camisa do Tricolor gaúcho. Nesta quarta, no entanto, a equipe catarinense dividiu espaço no coração de todos.

Com a bola rolando, o Atlético-MG bem que tentou reverter a desvantagem que trouxe do primeiro jogo — derrota por 3 a 1 em casa — e que custou o emprego do técnico Marcelo Oliveira, mas não conseguiu.

Jogando com o regulamento debaixo dos braços, o Grêmio apostou nos contra-ataques e, aos 43 minutos do segundo tempo, com um gol de Bolaños, que acabara de entrar, consolidou a conquista de um título nacional que não chegava há 15 anos. O golaço de Cazares, um minuto depois, do meio-campo, que decretou a igualdade em 1 a 1, não estragou a festa gaúcha.

Ao apito final do árbitro Luiz Flávio de Oliveira, que comandou a partida vestido de verde em homenagem à Chape, as atenções se dividiram entre o início de uma confusão entre alguns jogadores de Atlético-MG e Grêmio e a nova invasão de campo de Carol Portaluppi, filha do técnico Renato e torcedora do Tricolor. Mas a maior lembrança da noite será mesmo das homenagens aos heróis da Chapecoense.



error: Ops! Não permitido, é necessario se cadastra para esta função
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.