SiteLock
10/01/2017 18:13

Sertão e Cariri é atingido por chuvas que chegaram a 35 cidades da Paraíba

Teixeira, São José de Piranhas e Patos tiveram as maiores precipitações, conforme...

Teixeira, São José de Piranhas e Patos tiveram as maiores precipitações, conforme dados da Aesa

Entre essa segunda (9) e esta terça (10) choveu em 35 cidades da Paraíba, segundo dados da Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (Aesa). Teixeira, no Sertão do estado, a 320 km de João Pessoa, foi o município com maior precipitação, onde houve 119 milímetros (mm), em um dia, um índice alto.

Leia também: Chove forte no Sertão e Cariri e Boqueirão poderá receber água; veja vídeo

Os dados da Aesa apontam ainda que outras cidades do Sertão paraibano tiveram significativos registros de chuvas entre a segunda (9) e terça (10) como São José de Piranhas (100,2 mm), Patos ( 82,5 mm) Cajazeiras (78 mm) e Serra Grande (72 mm). Houve registro também em cidades do Cariri como Monteiro (22 mm), Ouro Velho (31 mm) e Prata (19,9 mm).

Apesar da expectativa para que a cidade de Boqueirão recebesse água, por conta de chuvas em Monteiro, o município onde fica o açude que abastece Campina Grande permanece em situação crítica e não recebeu recarga. Conforme dados da Aesa, Boqueirão caiu de 5% para 4,6% entre dezembro do ano passado e esta terça (10).

Segundo a Aesa, há previsão de chuvas com nebulosidade variável para a faixa litorânea, nesta quarta-feira (11), assim como para as regiões do Brejo e Agreste. Para as demais regiões do Estado (Alto Sertão, Sertão e Cariri-Curimataú), a previsão também é de chuvas isoladas com nebulosidade variável.

Patos

Em Patos, segundo o subtenente Aldeman, do Corpo de Bombeiros, houve destruição de imóveis, queda de três árvores e alagamentos de residências. Uma loja de veículos no bairro Jatobá e um depósito de uma usina antiga no Centro da cidade sofreram queda de paredes e tetos. Ninguém se feriu e os danos, apenas materiais, não foram contabilizados. A Defesa Civil do município foi acionada para atuar nas áreas de risco. “Choveu por cerca de 30 minutos apenas, mas a chuva foi forte e acompanhada de ventania”, contou o subtenente.

Monteiro

Em Monteiro, de acordo com a Polícia Militar local, nenhuma ocorrência relacionada à chuva foi registrada. A cidade registrou baixo índice de chuvas, com apenas 19 mm.

Açudes

A Aesa ainda não atualizou todos os dados referentes ao volume de açudes depois das chuvas na Paraíba. Conforme último levantamento da Agência, 28 reservatórios estão com capacidade armazenada superior a 20%; 27 estão em observação, com menos de 20% do volume total; e 72 encontram-se em situação crítica, com menos de 5%.