SiteLock
17/12/2016 12:20

Centro de Apreensões de Animais muda e passa a funcionar na Zona da Mata da PB

Nova sede fica em Pedras de Fogo e possui área de pasto, água (rio e açude) e áre...

Nova sede fica em Pedras de Fogo e possui área de pasto, água (rio e açude) e áreas cobertas para abrigar os animais

O Centro de Apreensões e Transporte de Animais (Transnorte), que presta serviço a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), por meio da Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur), mudou de endereço. Agora os interessados em recuperar seus animais terão que se dirigir a BR-101, na altura do km 116, no município de Pedras de Fogo, há 42 km de João Pessoa. De acordo com relatório do Centro de Manejo, em 2016 foram registrados, em média, 60 apreensões por mês, tendo uma projeção de 670 demandas, aproximadamente, para o ano todo nas vias da Capital, mantendo o mesmo percentual de 2015.

A nova sede do Centro de Manejo possui área de pasto, água (rio e açude) e áreas cobertas para abrigar os animais. A equipe mantém o mesmo padrão no atendimento. Ao dar entrada no local, os animais são examinados pelo veterinário, pesados e, posteriormente, levados às coxias para receber alimentação específica.

Fêmeas e machos são mantidos em ambientes separados para evitar o cruzamento, bem como os que estiverem doentes para facilitar o tratamento e evitar o contágio dos outros bichos. O proprietário pode retirar o animal mediante pagamento de taxas de serviço, além da apresentação de documento pessoal com foto e comprovante de residência.

A equipe do Centro atende solicitações para o recolhimento de equinos, bovinos, porcos e caprinos. Os bairros de Mangabeira, Valentina Figueiredo, Bancários (Timbó) e das Indústrias (Cidade Verde) concentram atualmente o maior número de apreensões.

“Há dois anos não há registro de acidentes envolvendo animais soltos indevidamente, embora muitos deles tenham sido recolhidos em vias com grande fluxo de veículos, inclusive nas BRs que cortam a Capital”, informa Reginaldo Nobre, administrador do Centro. De acordo com registros do Centro de Manejo, a maior parte de animais apreendidos é jumento.

O superintendente da Emlur, Lucius Fabiani, ressalta que em caso de acidente o proprietário está sujeito a responder civil e criminalmente. Segundo ele, os animais apreendidos, em geral, estão em situação de abandono, ao relento, sob o sol forte, chuva ou frio intenso. “É comum eles serem vítimas de maus tratos, apresentarem ferimentos ou doenças. Com fome, esses bichos reviram o lixo, estão sujeitos a transmitir doenças, além do risco de acidentes”, explica.

“Alô Limpinho” – O recolhimento de animais de grande porte (vivos ou mortos) pode ser solicitado por meio do Tele Atendimento da Emlur, de segunda a sexta. Basta o cidadão ligar para os seguintes números: 0800 083 2425/3214-6728. Através deste canal de comunicação a população pode ainda dispor de informações sobre limpeza pública, emitir reclamações, sugestões e solicitação de serviços. Mais informações pelas redes sociais e o site da PMJP – http://www.joaopessoa.pb.gov.br.